UGEIRM discute sobrestamento das aposentadorias com conselheiro Alexandre Postal

Dando prosseguimento à mobilização para reverter os sobrestamentos das aposentadorias policiais pelo TCE (tribunal de Contas do Estado), a direção da UGEIRM, junto com o SINPOL e a ASDEP, reuniu, nesta segunda-feira (22), com o Conselheiro do Tribunal, Alexandre Postal.

Os representantes das entidades iniciaram a reunião fazendo uma exposição da situação das aposentadorias policiais, que vêm sendo sobrestadas pelo TCE desde junho deste ano. A justificativa para as decisões do Tribunal, é o julgamento da ADI 5039/RO pelo STF (Supremo Tribunal Federal), que questiona a paridade e a integralidade das aposentadorias policiais. A UGEIRM argumentou com o Conselheiro, que existe uma lei em vigência, que garante a aposentadoria policial. Portanto, não existe motivo para que o TCE suspenda a homologação das aposentadorias policiais. Diante disso, o pleito das entidades é que as aposentadorias sigam sendo homologadas, até que a questão tenha uma decisão definitiva do Supremo Tribunal Federal. Leia mais… »

Governo Sartori/MDB faz política com pagamento de ajuda de custo de policiais

Desde 2014, o governo do estado vem deixando de pagar a ajuda de custo aos Policiais Civis nomeados. Este benefício deveria ser pago antecipadamente aos servidores lotados em regiões diferentes da sua origem. Os valores visam cobrir custos de viagens, novas instalações, transferência, entre outros. A UGEIRM, inclusive, já ajuizou ação buscando o pagamento dos valores devidos a esses policiais. Nesta semana, o sindicato recebeu a informação de que o governo pretende pagar os valores devidos aos formados a partir de 2016. Desconsiderando os valores devidos à turma de 2014.

Ao receber essa informação, a direção do sindicato e seu departamento jurídico foram em busca de maiores informações, que justificassem essa postura do governo do estado. A informação obtida, foi de que, realmente, há determinação da Direção Geral para pagamento do direito à ajuda de custo somente aos Policiais Civis nomeados nos anos de 2016 e 2017. Quanto aos policiais formados em 2014, a informação é de que continuam sem previsão de pagamento. Leia mais… »

NOTA DE REPÚDIO

O Sindicato dos Policiais Civis de Santa Catarina com apoio da Associação dos Delegados de Polícia, vem a público manifestar REPÚDIO à forma truculenta e violenta com que mais de dez Policiais Militares agiram na madrugada deste domingo (21), contra duas Policiais Civis mulheres, que estavam trabalhando durante investigação, em Blumenau na oktoberfest.

A missão que abarca a função da polícia é defender o cidadão e a sociedade. Durante a investigação de um suspeito da prática de crime de furto durante o evento, mesmo após se identificarem como Policiais Civis, ambas sofreram agressões, envolvendo diversos homens policiais militares que agiram em desfavor de apenas duas policiais civis mulheres.

O SINPOL-SC e a ADEPOL-SC tomarão as medidas cabíveis e acompanharão o andamento desta investigação para que atos assim não se repitam.

Ademais, o sindicato e a associação prestarão todo o apoio às duas policiais civis, vítimas de agressões por parte dos diversos PMs, prestando todo suporte jurídico e amparo necessário.

Diretoria SINPOL-SC e ADEPOL-SC

ENCONTRO ADEPOL-SC E SINPOL-SC COM CANDIDATOS A GOVERNADOR

 Caros colegas,

Na tarde da última quinta (18), seguindo a rodada de encontros com os postulantes ao cargo de Governador do Estado de Santa Catarina, representantes do SINPOL-SC (Sindicato dos Policiais Civis do Estado de Santa Catarina) e da ADEPOL-SC (Associação dos Delegados de Polícia do Estado de Santa Catarina), se reuniram com o candidato Gelson Merísio.

Na oportunidade, os integrantes da Polícia Civil externaram ao candidato os seus pleitos acerca dos seguintes temas: recomposição do efetivo da Polícia Civil, aposentadoria especial, promoção automática, recomposição das perdas inflacionárias e incorporação da IRESA. Leia mais… »

Operação contra facção prende nove suspeitos no Vale do Sinos

Investigação apurou que quadrilha de Porto Alegre tentava se instalar em região dominada por outro grupo

A Polícia Civil realizou entre o final da manhã e o início da tarde desta segunda-feira (22) uma operação no Vale do Sinos contra uma facção criminosa de Porto Alegre. Segundo a investigação, o grupo estaria tentando se instalar na região dominada por outra organização criminosa. Até as 12h40min, nove suspeitos foram presos em uma ação realizada em quatro cidades da região e em uma do Vale do Caí. Leia mais… »

Grupo gaúcho recebia drogas sintéticas da Holanda

Polícia Civil já contabiliza 15 prisões e o valor de R$ 500 mil em entorpecentes apreendidos em três cidades gaúchas

A Polícia Civil desarticulou um esquema internacional de drogas sintéticas que envolvia uma quadrilha do Rio Grande do Sul. O grupo recebia principalmente ecstasy e LSD da Holanda, via intermediários da região Sudeste e Centro-Oeste do Brasil, para depois embalar e revender os entorpecentes pelos Correios para outros 10 Estados e o Distrito Federal, envolvendo 27 cidades do país. A polícia contabiliza 15 prisões.  Leia mais… »

Operação prende um dos líderes de quadrilha que provocou “apagão” durante roubo a banco em Canguçu

Mandados judiciais foram cumpridos em Farroupilha, São Miguel das Missões, Eugênio de Castro, Cerro Largo e Santa Maria

A Polícia Civil realizou na manhã desta quarta-feira (26) uma operação em cinco municípios gaúchos para prender integrantes de uma quadrilha responsável pelo ataque com explosivos ao Banco do Brasil de Canguçu, no sul do Estado, em julho deste ano. Na ocasião, os bandidos deram vários tiros para o alto em frente à agência, provocaram um apagão em parte da cidade e incendiaram veículos na fuga, inclusive um caminhão, para prejudicar as buscas da polícia.

O principal alvo desta ação é Adelar Corrêa, que foi preso em Farroupilha, na Serra. Outro envolvido ainda não foi localizado e os demais já estavam presos após outro assalto a banco no mês de agosto. Adelar também é apontado por vínculo com José Carlos dos Santos, o bandido Seco, preso na década passada por ataques a carros-fortes e transferido para presídio federal no ano passado na Operação Pulso Firme. O mesmo grupo também é investigado por uma sequência de cinco roubos a bancos logo após o ataque em Canguçu. Treze suspeitos são investigados.  Leia mais… »

Polícia Civil e BM realizam operação contra tráfico de drogas

Cerca de 200 policiais cumprem 16 mandados judiciais com apoio de dois helicópteros e de cães farejadores

Uma operação conjunta da Polícia Civil e da Brigada Militar (BM), com apoio do Ministério Público (MP), foi desencadeada na manhã desta terça-feira (11) contra o tráfico de drogas e a guerra de facções na Restinga, zona sul de Porto Alegre. Ao todo, cerca de 200 policiais cumprem 16 mandados judiciais com apoio de dois helicópteros e de cães farejadores, inclusive com barreiras e uso de drones.

Cinco pessoas foram presas, duas delas apontadas como líderes de facção criminosa, a mesma que em 2015 pichou o muro do Foro Regional da Restinga. Os nomes dos presos não foram divulgados por que a investigação continua. Foram apreendidos documentos, drogas e uma moto.  Leia mais… »