CONVERSAS COM OS CANDIDATOS AO GOVERNO DO ESTADO

O SINPOL em conjunto com a Associação dos Escrivães, Associação dos Psicólogos e a Associação dos Delegados, está convidado os candidatos a Governador do Estado de Santa Catarina para uma conversa. O intuito dessas conversas é de levar ao conhecimento do futuro chefe do executivo as principais demandas da Polícia Civil e também ouvir as propostas sobre segurança pública que o candidato possua.

Na última sexta-feira, 31, foi recebido no sindicato o primeiro candidato a Governador, Comandante Moisés, do Partido Social Liberal (PSL). Nesse encontro se fizeram presentes o presidente, tesoureiro e secretário do SINPOL, o presidente da AEPOL, Paulo Roberto Cardoso Andrade e a diretora da ADEPOL, Eliane Chaves, foram tratados  na ocasião diversos assuntos pertinentes a Segurança Pública e a Polícia Civil.  Dentre eles podemos citar: a garantia a aposentadoria especial ao policial civil com integralidade dos vencimentos, a contratação de novos policiais aprovados no último concurso, investimento em infraestrutura e equipamentos, reestruturação no plano de carreira, dentre outros. O candidato comprometeu-se em analisar os pleitos levantados pela categoria.

Estado paga servidores que recebem até R$ 1.750

Com novo depósito, Secretaria da Fazenda quita vencimentos de 30% dos servidores estaduais

Antes do feriadão, o governo gaúcho comunicou que vai quitar nesta quinta-feira (6) os salários entre R$ 1,5 mil e R$ 1.750 do funcionalismo da administração direta. Com o valor, o Estado diz que atingirá o pagamento de 131 mil vínculos, 38,5% dos existentes, nos primeiros seis dias do mês.   Leia mais… »

Inspetor Claudio Conceição apresenta propostas ao Sinpol RS

O candidato a deputado estadual Inspetor Cláudio Conceição participou, nesta quarta-feira (05), do café da manhã do Sinpol RS. Filiado à entidade, Conceição apresentou suas principais propostas para a área da Segurança Pública aos diretores do sindicato e a filiados.

Na ocasião, o presidente do Sinpol RS e da Feipol Sul, Emerson Ayres, entregou aos candidatos uma cópia da Lei Orgânica da Polícia Civil. O documento visa a corrigir aspectos como disparidade de direitos, desvio de atribuições, cargos em excesso, desequilíbrio na carreira, investigação ineficiente, usurpação de prerrogativas, entre outros pontos. O projeto foi entregue, em março deste ano, à Secretaria Nacional de Segurança Pública.   Leia mais… »

Delegado Fernando Soares participa de café do Sinpol RS

O Delegado de Polícia Fernando Soares participou, nesta quarta-feira, do café da manhã do Sinpol RS. Candidato a deputado estadual pelo PROS, ele apresentou suas principais propostas à Diretoria da entidade.

O presidente do Sinpol RS, Emerson Ayres, entregou ao Delegado uma cópia da da Lei Orgânica da Polícia Civil. O documento visa a corrigir aspectos como disparidade de direitos, desvio de atribuições, cargos em excesso, desequilíbrio na carreira, investigação ineficiente, usurpação de prerrogativas, entre outros pontos. O projeto foi entregue, em março deste ano, à Secretaria Nacional de Segurança Pública.

PESAR NA POLICIA CIVIL

E com pesar que nos dirigimos ao cidadão paranaense e a comunidade policial civil do Paraná em virtude do falecimento de mais um irmão policial civil.

O policial civil Jorge Fernando Brito faleceu nesta segunda-feira, apos ter sofrido um atentado covarde no dia 01/09/2018 – sábado, praticado por um individuo com um extenso histórico criminal, já conhecido pela policia, mas que em razão de nossa branda legislação e leniência do nosso judiciário gozava de plena liberdade.

Este é mais um exemplo do que nós policiais sofremos em razão do descaso praticado por parte do administrador publico conosco, e da falta de comprometimento de nossos legisladores com a defesa e proteção de nossa categoria policial.

Enquanto órgãos ligados aos direitos humanos defendem e protegem marginais e a legislação nacional se preocupa em atender os familiares destes, nós policiais e nossos familiares não somos atendidos por benefícios legais que nos favorecem, nem tão pouco vemos nenhum interesse de parlamentares em propor e aprovar leis que sejam mais rigorosas quanto a aplicação das penas aos criminosos que atentem contra a vida de agentes públicos que dedicam sua vida em prol da segurança da sociedade em nosso país.

Policiais, não nos esqueçamos dos reais motivos que levaram a vida de mais um irmão de armasfoi o descaso de nossos gestores públicos com os agentes de segurança.

Não nos esqueçamos de que podemos ser os vetores das mudanças que tanto almejamos, VOTE CONSCIENTE VOTE EM POLICIAL DA BASE.

Só assim haverá alterações nos códigos de leis que venham a garantir os direitos dos policiais e assim possamos com segurança e amparo legal desenvolver nossa honrada e nobre missão policial .

Esta Situação depende exclusivamente de nós, através do voto consciente.

STF libera terceirização irrestrita para todos os tipos de atividades e setores

Em sessão encerrada nesta quinta-feira (30), o Supremo Tribunal Federal aprovou a liberação da terceirização, independentemente de setor ou atividade, como pediam representantes patronais. Os magistrados do Supremo também decidiram que a sentença terá repercussão geral, o que significa que, daqui pra frente, todos os magistrados terão de se basear nesse entendimento quando forem julgar casos, em andamento ou paralisados, em que a terceirização for questionada. A estimativa é que 4.000 processos trabalhistas aguardavam essa definição para terem algum andamento nas diversas instâncias judiciais.

A decisão do Supremo se torna mais polêmica ainda, por acontecer dias depois do governo Temer anunciar um reajuste linear de 16,38% nos salários do judiciário. Sabendo que um dos principais defensores da terceirização irrestrita é o governo federal, a possibilidade de troca de favores não pode ser descartada. Leia mais… »

Mais um Agente é baleado durante operação policial no estado

Um Inspetor, da delegacia de homicídios de Viamão, foi baleado nesta terça-feira (28), quando participava da Operação Order, que teve como objetivo a repressão contra crimes patrimoniais. O Agente, atingido de raspão no olho, foi socorrido e se encontra internado no Hospital São Lucas, da PUC/RS, em Porto Alegre. O diretor da UGEIRM, Pablo Mesquita, esteve no hospital nessa manhã e, em contato com os médicos, recebeu a notícia que o colega passa bem e se encontra em recuperação. Este é o segundo caso, em menos de 1 mês, em que um policial civil é ferido no exercício das sua funções. No início desse mês, um policial foi ferido durante um assalto em Canguçu. Leia mais… »

Deputada Juliana Brizola apresenta suas propostas em visita à UGEIRM

A deputada estadual Juliana Brizola, esteve na sede da UGEIRM no dia 15 de agosto, para apresentar suas propostas para a eleição de outubro deste ano. A atual deputada é candidata à reeleição. Antes do início da sua apresentação, Juliana Brizola exibiu um vídeo onde mostrou sua trajetória política, particularmente sua atuação como parlamentar nos últimos quatro anos.

Em sua fala, Juliana destacou sua intensa participação nas mobilizações dos servidores públicos estaduais contra as propostas do governo Sartori/MDB. Salientando que essa atuação,muitas vezes, se deu contra o próprio posicionamento do seu partido, o PDT. A parlamentar também lembrou seu compromisso com as propostas defendidas pelo seu avô, o ex-governador Leonel Brizola, como a escola de tempo integral e a defesa intransigente dos serviços públicos. Nessa linha, Juliana se comprometeu a continuar a sua luta pela aprovação do seu projeto de criação da Data-base dos servidores públicos. Leia mais… »

Delegado Fernando Soares participa de café do Sinpol RS

O Delegado de Polícia Fernando Soares participou, nesta quarta-feira, do café da manhã do Sinpol RS. Candidato a deputado estadual pelo PROS, ele apresentou suas principais propostas à Diretoria da entidade. 

O presidente do Sinpol RS, Emerson Ayres, entregou ao Delegado uma cópia da da Lei Orgânica da Polícia Civil. O documento visa a corrigir aspectos como disparidade de direitos, desvio de atribuições, cargos em excesso, desequilíbrio na carreira, investigação ineficiente, usurpação de prerrogativas, entre outros pontos. O projeto foi entregue, em março deste ano, à Secretaria Nacional de Segurança Pública.