Assembleia Geral Extraordinária SINPOL-SC

Foi realizada na quarta-feira (23), Assembleia Geral Extraordinária (A.G.E), do SINPOL-SC. O objetivo do encontro foi a eleição do Conselho Fiscal, assim como a posse de seus membros e a exposição de motivos para pedido de autorização para mudança da sede do sindicato e assuntos gerais, se houvessem.

Abriu-se a pauta pela ordem da eleição suplementar dos membros do Conselho Fiscal para o período 2018/2019, restando já eleitos no dia 23 de março desse ano, os conselheiros Maurício Graciano de Lima e Frank Willy Vieira. Durante a assembleia, o único a se candidatar a conselheiro, foi José Carlos Ramos de Oliveira, eleito por unanimidade pela assembleia. Seguiu-se com a realização da posse dos conselheiros fiscais, sendo eleito pelos conselheiros, Maurício Graciano de Lima como Coordenador do Conselho Fiscal.

Frank, Maurício e José Carlos

O Conselho Fiscal é um órgão situado no mesmo plano do organograma da entidade sindical e, como a diretoria, igualmente subordinado à assembleia geral. O conselho fiscal deve fiscalizar as contas de sua entidade, sempre que possível.

Cumpre aos conselheiros executarem importantes tarefas, tais como:

  • Conferir o saldo de caixa existente no dia de sua reunião, para, mais tarde, confrontar sua contagem com o saldo que o boletim de caixa ou a contabilidade apresentar no futuro com relação à data da reunião anterior;
  • Conferir todos os documentos de receita e de despesa com os lançamentos feitos no boletim de caixa e ou na contabilidade;
  • Conferir, com os extratos bancários, todos os cheques emitidos, depósitos efetuados, aplicações, resgates e rendimentos lançados;
  • Procurar esclarecer os créditos e débitos feitos diretamente pelo banco nos extratos, exigindo saber de sua origem ou destino;
  • Examinar a folha de pagamento, os comprovantes de serviços prestados, e o recolhimento dos encargos sociais e tributos respectivos;
  • Comparar a arrecadação e os gastos acumulados até aquela data com o que foi estimado na Previsão Orçamentária;
  • Visar todos os documentos examinados, bem como, o boletim de caixa;
  • Verificar se os saldos de caixa ou dos controles das contas bancárias estão corretos;
  • Opinar sobre a eficiência ou não da administração da entidade aferida pela movimentação financeira examinada;
  • E fazendo constar o relato dessas atividades, sugestões ou objeções sempre em ata.

O segundo item da pauta a ser discutido na A.G.E., foi à mudança de sede do sindicato.

O valor que vinha sendo gasto era em torno de R$ 4.600,00 (aluguel das salas e estacionamento privado). O local além de não contar com estacionamento para os próprios carros do sindicato, o que gera despesas mensais para a guarda dos veículos, ainda não possui acessibilidade. As instalações são muito antigas e mal cuidadas e a sala que acomoda o sindicato fica no segundo andar do prédio. No entorno do local também não tem estacionamento próximo e de fácil acesso para os filiados. Dentro de um valor mais acessível, será feita a cotação de um imóvel que seja amplo e bem localizado em São José/SC, e que ofereça melhores condições de acesso e uma estrutura adequada para comportar a todos, evitando gastos com estacionamento privado inclusive.

 

Após as devidas explicações e deliberações do presidente do SINPOL-SC, a Assembleia Geral Extraordinária decidiu por unanimidade pela autorização, para a alteração no Estatuto Social sobre a mudança da sede para o mesmo município de São José/SC.

Para finalizar o encontro, não havendo nada mais a tratar, foram repassadas informações sobre o andamento dos trabalhos administrativos e contábeis que vem sendo realizado pela atual gestão.

Deixe uma resposta